quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Desistir não é opção!

"Certo dia na praia, quando um casal de desconhecidos lhe perguntou a idade, o Paulinho disparou apressado: "Tenho sete anos." Mas não tinha, era uma mentira inocente de criança, que a um mês do aniversário queria impressionar... Ao lado, o pai fingiu não ouvir, com um sorriso nos lábios. Naquele momento, debaixo de um Sol radioso, ao ouvir o barulho das ondas, Paulo Sousa Costa desfrutava apenas do despreocupado amor pelo filho, no último dia de praia, no fim do último Verão que passariam juntos. O Paulo não sabia, nunca poderia imaginar, que o Paulinho não chegaria a fazer sete anos. Ao anjinho louro, de cabelo encaracolado, sobravam apenas 15 dias de vida. Num dia estava bom, no outro já não estava, levado por uma leucemia fulminante. Desistir Não é Opção é uma história de amor. De um menino que foi amado desde o dia em que foi concebido, a milhares de quilómetros de distância, numa Nova Iorque de sonho. É a aventura de um pai e de um filho que cresceram juntos, e se separaram abruptamente. O que o Paulo ensinou o filho a nunca desistir, e foi o que ele teve de aprender da pior maneira possível. E, em memória do anjinho louro, o pai prometeu a si próprio levantar-se e viver. Porque, como costumava dizer ao Paulinho sempre que ele enfrentava um obstáculo, Desistir não é Opção!"

Um grande testemunho de um pai sobre uma linda história de vida de um menino, seu filho! Eu aconselho lerem este livro. É impossível não se deixar levar e não perder uma lágrima ou outra

XoXo Piece of Cake


3 comentários:

Manta de Retalhos disse...

Perder uma lágrima ou outra? Parece-me que esse livro faz chorar um rio inteiro. Só esse resumo já dá cá um aperto na garganta.Recomenda-lo a pessoas muito sensíveis? ;)

Ela é Bela disse...

Esta vida é tão injusta

Pieces of me disse...

Mantinha de retalhos - não recomendo a pessoas muito sensíveis...mas acho que todos devemos ler nem que seja para percebermos que há vidas muito mais injustas do que as nossas! Que temos de ser muito fortes mesmo quando não parece haver mais forças. Desistir nunca deve ser uma opção! Beijinhos grandes linda!